Suspenso pedido de impeachment de governador

Está suspensa a análise do pedido de impeachment do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). A decisão pela suspensão do processo foi tomada pelo deputado Lafayette de Andrada, o mesmo que aceitou a denúncia há menos de uma semana.

Os deputados Durval Ângelo, líder do Governo na Assembleia Legislativa e por Rogério Correia, ambos do PT, informa o Terra.

Os dois pedem a nulidade do processo alegando que o pedido de impeachment do governador não pode ser aceito pelo vice-presidente da Casa Legislativa. Essa seria uma atribuição exclusiva do presidente do Parlamento estadual, o deputado Adalclever Lopes, do MDB.

A outra justificativa para a anulação se deve ao fato de Andrada não ter explicado os motivos para a admissibilidade de abertura de processo de impedimento. Lafayette de Andrada apenas leu o requerimento e surpreendeu até os deputados do PSDB, João Leite, Gustavo Valadares e do PTB, Sargento Rodrigues.

Não há prazo para o processo ser avaliado, mas até a análise dos pedidos de nulidade dos deputados petistas não será formada nenhuma comissão para analisar o impeachment de Pimentel na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, conforme previsto. A primeira reunião ocorreria na quinta-feira (3).

Acolhimento do pedido

A ação que pede o impeachment de Fernando Pimentel é de autoria do advogado Mariel Marley Marra e foi aceita pela presidência da ALMG na quinta-feira passada, dia 26.

Marra acredita que o governador cometeu crime de responsabilidade ao atrasar o pagamento dos repasses aos Poderes Legislativo e Judiciário.

03/05/2018